A cor afeta tudo! Desde como um utilizador se sente quando interage com um design, como utiliza o design e se pode vê-lo e entendê-lo na totalidade. De forma simples, a cor é muito mais do que uma ferramenta decorativa; a cor é fundamental para a experiência do utilizador.

Vamos começar com um exemplo comum: acabou de criar um site. Parece e funciona exatamente como foi esboçado. Todos na equipa de design elogiaram o projeto. O cliente odeia, mas não consegue explicar o porquê.

A culpa pode ser da cor. Cores diferentes podem provocar emoções tão fortes que as pessoas têm reações nítidas às mesmas. É parte da preferência pessoal, parte psicológica e até parte das normas sociais. Compreender essas tendências e preferências do utilizador pode ter muito impacto na sua experiência durante a utilização do site.

Neste artigo, mostramos o que precisa de saber relativamente a cores em websites.

 

Expectativas e preferências do utilizador

A experiência do utilizador começa com o tipo de utilizador para o qual o seu site ou aplicação foi projetado. Dados demográficos básicos, como sexo ou região onde um utilizador mora, podem afetar sua a sua perceção do seu design com base na cor.

Um dos impactos mais interessantes da cor no UX está ligado ao género. Estudos mostraram que homens e mulheres tendem a gostar e não gostar de certos tipos de cores.

Os homens tendem a interagir mais com sites que possuem esquemas de design mais escuros e cores mais saturadas.

As mulheres tendem a preferir interagir com sites que têm esquemas de design mais leves e paletas de cores mais suaves.

Alguns homens têm uma forte reação a sites que usam cores distintamente femininas, como rosa pastel, roxo e amarelo.

Mais mulheres tendem a ser desencorajadas por sites com esquemas de cores agressivos, como fundo escuro com detalhes em vermelho totalmente saturados.

As paletas de tons médios são as mais atraentes para todos.

 

Associações de cores e significados

Embora não seja uma ciência exata, as cores têm associações emocionais bastante distintas. Algumas cores podem cair em categorias de extremos. Essas associações tendem a funcionar com outros elementos de design para criar uma vibração geral.

Quando um utilizador vê uma determinada cor ou combinação de cores, cria uma resposta imediata no cérebro.

  • Vermelho: Poder, perigo, amor/paixão, fome
  • Amarelo: Energia, felicidade, luz, calor
  • Laranja: Criatividade, determinação, estimulação, encorajamento
  • Verde: Natureza, crescimento, harmonia, frescura
  • Azul: Confiança, serenidade, calma
  • Roxo: Magia, realeza, ambição, independência

 

Estabelecer o reconhecimento da marca

Já está à espera que os elementos de design da Coca-Cola sejam vermelhos. A cor é tão sinónimo da marca que é chamada de “Vermelho Coca-Cola”. Se alterar a cor a marca vai ficar confusa. Não a vai reconhecer imediatamente. O utilizador ficará abalado e não vai reagir da forma esperada. A bebida pode até parecer ter um sabor diferente.

Todos esses sentimentos vêm da mudança de cor. Quando viu a primeira imagem com a marca verde da Coca-Cola, muito provavelmente teve uma reação de surpresa.

A cor é um elemento importante no branding porque cria aquela conexão distinta entre um utilizador e um design. A cor diz aos utilizadores sobre o que é a marca e informa-os sobre com o que estão prestes a envolver-se.

Se alterar a cor ou utilizar algo fora dos padrões da marca, a experiência do utilizador vai sofrer porque os visitantes do site ficarão repentinamente confusos ou incertos sobre a marca que pensavam conhecer.

 

Padrões de utilizador conectam-se à cor

Já reparou quantos sites utilizam botões vermelhos ou laranja?

Há uma razão para isso.

Botões de cores vivas que contrastam com o fundo de um site – vermelho e laranja geralmente se destacam de fundos claros ou escuros. Pode ajudar os utilizadores a encontrar, entender e desejar interagir com elementos clicáveis ou tocáveis, pois sabem visualmente e imediatamente qual é a expectativa desse elemento.

Uma parte fundamental da experiência do utilizador é fornecer oportunidades de fácil interação de forma que os utilizadores gostem e entendam.

 

Aumento das taxas de conversão

Desafie-se a fazer um Teste A/B para a utilização dos botões do seu site. Provavelmente descobrirá que uma cor tem uma taxa de conversão nitidamente maior que a outra. (E pode não ser a cor que espera.)

As taxas de conversão tendem a aumentar quando a cor dos botões ou links contrasta fortemente com o restante design. Portanto, embora queira utilizar uma paleta da marca, escolher uma cor de contraste é fundamental para gerar conversões que contribuam para a experiência geral do utilizador.

 

Fornecer acessibilidade a todos os utilizadores

Finalmente, a cor tem impacto no UX de uma maneira que não é emocional ou enraizada na psicologia. É muito mais prático do que isso.

A cor afeta a experiência do utilizador porque pode tornar um design acessível ou não.

Para que todos entendam um design completamente e se envolvam com o conteúdo, eles devem ser capazes de vê-lo e lê-lo com facilidade. O uso de paletas de cores e taxas de contraste que estejam de acordo com as diretrizes de acessibilidade de conteúdo da Web (WCAG 2.1) pode garantir que todos os utilizadores possam entender suas opções de cores.

Utilize um filtro daltônico, como os das comparações abaixo, para ajudar a simular o que outros utilizadores podem ver ao aceder ao seu site. Como isso pode afetar a usabilidade?

 

Conclusão

Pense na cor como uma ferramenta para ajudar os utilizadores a interagir e experimentar melhor o conteúdo do seu site. Isso tem impacto na experiência do utilizador a nível emocional e de usabilidade.

A chave para descobrir se a cor está a ter impacto com o UX de maneira certa é por meio de testes com utilizadores. Os testes de cores A/B podem ser uma ferramenta valiosa.